Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários

2017 termina estável no setor de Motocicletas

6 de dezembro de 2017


Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

O setor de motocicletas deverá registrar no acumulado de janeiro a dezembro uma produção de 885 mil unidades, apenas 2,6 mil motocicletas a menos do que as fabricadas em 2016. Logo, explica o vice-presidente do SIMEFRE (Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários), Paulo Takeuchi o cenário é de estabilidade.

 

Com base nas projeções da Abraciclo, explica, no que diz respeito às venda para o atacado – repasse para as concessionárias – a entidade prevê retração de 5,4% na comparação com ano passado, o que representa 813 mil unidades. Já no varejo a queda deverá ser de 4,4%, ou seja, 860 mil motocicletas licenciadas. Para as exportações, a previsão é que haja crescimento de 35,5%, 80 mil unidades em 2017 contra 59.022 em 2016. “Para a Abraciclo, a estabilidade no volume de produção consolidará a tendência de melhora no desemprenho da indústria a partir do ano que vem.”

 

A crise econômica vivenciada pelo país afetou praticamente todos os segmentos e as linhas de crédito para o setor de motocicletas não ficaram à parte disso. No entanto, o mercado de alta cilindrada tem se destacado nos últimos anos, contudo depois de chegar ao auge com 53,7 mil unidades em 2014, o desempenho de vendas destas motocicletas começou a cair.

 

Em 2015 o volume diminuiu para 49.738 unidades e no ano passado baixou para 36.036 unidades. No acumulado de janeiro a outubro deste ano foram vendidas 27.913 motocicletas de alta cilindrada, o que demonstra recuo de 9% sobre as 30.441 unidades comercializadas no mesmo período do ano passado.

 

De janeiro a outubro as fabricantes de motocicletas exportaram 67.005 unidades, o que representa alta significativa de 37,7% sobre as 48.663 registradas em igual período de 2016. A Argentina foi o principal destino. Já as importações diminuíram: foram 11.092 motocicletas trazidas de outros países nos dez primeiros meses do ano, o que representa retração de 65,9% na comparação com as 32.546 registradas em igual período de 2016.

 

Segundo Takeuchi, ainda com base nos dados da Abraciclo, a estimativa para 2018 é de melhora no desempenho da indústria, principalmente por causa da estabilidade nos volumes de produção no fechamento deste ano. Além disso, alguns fatores econômicos geram perspectivas positivas, como por exemplo, possibilidade de maior oferta de crédito e aumento da confiança do consumidor.

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.